Wikipedia + blockchain = Everipedia

Concorrente da enciclopédia virtual colaborativa mais popular do mundo, a Everipedia tem o objetivo de evitar adulterações e o controle por parte de empresas e governos. E ainda usa sistema de criptomoedas entre seus usuários

14.jpg

O acesso à Wikipedia é barrado na Turquia há quase um ano, sem que nenhuma autoridade do país tenha explicado os motivos. E se existisse uma enciclopédia colaborativa, com o mesmo padrão de qualidade, mas à prova de adulterações e bloqueios? Essa é a proposta da Everipedia.

O novo banco de dados é diferente, em alguns aspectos, da Wikipedia. Lançada em 2014, a Everipedia pertence a uma empresa privada, sediada em Los Angeles, com fins lucrativos. Recentemente, a empresa ganhou o reforço de um dos fundadores da Wikipedia, Larry Sanger, e anunciou que passará a utilizar o blockchain para armazenar e administrar seu conteúdo.

A proposta é repetir o sucesso da enciclopédia colaborativa, mas garantir que todas as alterações sejam validadas pela rede de usuários, e não apenas por um grupo de editores eleitos pela própria fundação. Um sistema de incentivo foi criado para os editores, como uma criptomoeda. A cada alteração feita, o autor da mudança deverá desembolsar uma determinada quantidade de moedas, que serão devolvidas se as alterações se provarem corretas. Além disso, os usuários poderão sediar a enciclopédia, utilizando espaço livre em seus HDs, sem que tenham acesso ao conteúdo. Assim, não seria mais necessário pagar por servidores – um gasto que hoje é bancado pelos usuários.

Por enquanto, só pode participar quem é convidado, e a enciclopédia só existe em inglês. Mas no futuro a tendência é que o número de editores aumente e os idiomas que eles praticam se diversifiquem.

Blockchain Festival