Quando blockchain casa com inteligência artificial

A utilização em conjunto dessas duas tecnologias inovadoras pode dar origem a sistemas autônomos e descentralizados, capazes de criar e manter registros virtuais transparentes e à prova de adulterações

5.jpg

Você pode nem perceber, mas já utiliza inteligência artificial em vários serviços, como aqueles baseados em reconhecimento de voz, por exemplo. Nos últimos anos, esses sistemas automatizados foram sendo aperfeiçoados e hoje são capazes de reconhecer a voz humana e até fazer tradução com um nível inédito de precisão. Com o blockchain, a inteligência artificial poderá dar um novo salto. Essa é uma parceria com potencial para transformar o futuro.

Os sistemas de inteligência artificial já se beneficiaram do big data, a capacidade de coletar enormes quantidades de informações. Quanto maior o volume de dados disponíveis, melhor o desempenho desses sistemas automatizados. Com o blockchain, a mesma tecnologia que deu origem às moedas virtuais, as transações de grandes volumes de dados ganharam um novo patamar de segurança.

Além disso, plataformas em blockchain podem permitir um controle compartilhado de novos modelos de inteligência artificial e agilizar a capacidade de avaliar se os dados disponíveis são confiáveis.

Com o uso de blockchain como base para o desenvolvimento de inteligência artificial, poderão surgir as chamadas DAOs, sigla em inglês para Descentralized Autonomous Organizations. Sistemas desse tipo seriam desenvolvidos, mantidos e protegidos por máquinas inteligentes. Funcionariam à prova de adulteração e de erros humanos. Estariam, por isso, na base dos contratos inteligentes, que gerenciariam todo tipo de transação realizada entre pessoas, empresas e governos.

Fonte:

Blockchain Festival