Os prós e contras do blockchain

A segurança é um dos fatores positivos da tecnologia que promete revolucionar o universo das transações. Em contrapartida, o anonimato vem se mostrando um desafio que precisa ser vencido

1.jpg

“Falar em Blockchain é falar em polêmica”. É assim que Vicente Goetten, diretor executivo do Totvs Labs, inicia sua análise  a respeito da tecnologia que está na base das cryptomoedas, como o bitcoin e, nos últimos anos, passou a ser aplicada a todo tipo de transação com valor financeiro, desde o monitoramento de cadeias de logística até os sistemas de contabilidade e o compartilhamento de produtos culturais.

Blockchains são, como o nome em inglês indica, cadeias de blocos de dados. Elas não podem ser alteradas sem que o conjunto dos usuários valide cada operação, o que praticamente inviabiliza o risco de ataques e adulterações. Além disso, a rede não precisa de intermediários, o que reduz a burocracia e os custos. Mas os usuários contam com a garantia de anonimato. Daí o medo de que as cadeias de blocos sejam utilizadas para realizar transações ilegais, argumento utilizado pelo Google e pelo Facebook para proibir, recentemente, anúncios de criptomoedas.

“A segurança na adoção da tecnologia pelas empresas é uma de suas características mais fortes, uma vez que os dados são distribuídos em rede e não centralizados em um só servidor”, diz Vicente Goetten. “E é por isso que muitos especialistas consideram que o blockchain não é apenas uma tecnologia disruptiva, mas algo fundamental para todos os negócios, por fornecer uma estrutura segura para qualquer transação e de qualquer valor.” 

Mas Goetten lembra que, ainda assim, sempre há o risco de ataque. “Como nada é perfeito, existem algumas maneiras de os hackers invadirem sistemas de blockchain. Primeiro, há possibilidades de falhas e corrupções humanas e, em segundo, é possível que existam falhas em algum ponto desabilitado da rede”.

“Já no que diz respeito a bitcoins”, ele continua, “a criptomoeda que pioneiramente inaugurou o uso do blockchain no mundo, embora seja segura para usar contra a inflação ou a desvalorização, ela pode ser alvo de golpes. Um exemplo disso são os sequestros de dados de empresas em mais de 150 países, há algumas semanas. É o ponto fraco do anonimato das transações, que pode favorecer os mais maliciosos.”

Blockchain Festival