IBM elege Singapura para seu centro de inovação em blockchain

Inaugurado há quase dois anos, o laboratório tem como objetivo desenvolver produtos e aplicativos apoiados pela tecnologia. Os primeiros projetos têm como foco segurança e simplificação do comércio exterior

9.jpg

Um dos países mais acessíveis a novas tecnologias, Singapura vai se firmando como a capital mundial do desenvolvimento em blockchain. Foi ali que, em julho de 2016, a IBM anunciou o lançamento do primeiro centro em inovação para blockchain do planeta. As instalações são dedicadas a pesquisar novas possibilidades para a tecnologia que dá suporte ao bitcoin. Blockchains são bancos de dados descentralizados, compostos por cadeias de blocos de informações. Todas as alterações precisam ser validadas pelo conjunto dos usuários e não existe um servidor único.

O Centro de Inovação em Blockchain da IBM trabalha em parceria com órgãos governamentais de Singapura, e também com a forte comunidade de startups que já existia no país, e que ganhou mais força desde o lançamento do centro. 

Os benefícios são muito concretos para um país cujo porto é um dos mais movimentados do mundo. Entre os produtos que ganharam prioridade para o centro de desenvolvimento estão tecnologias que podem simplificar, com segurança, a importação e a exportação de bens, com taxas menores e menos intermediários e burocracia. Do controle de containers a métodos mais simples de compra e venda, uma série de sistemas online, descentralizados e seguros, vem sendo desenvolvida e testada.

Mas não acaba por aí. O laboratório aposta em bases tecnológicas para o mercado imobiliário local, além de registros mais transparentes para os sistemas social e de saúde. Tudo isso para projetar, testar e consolidar iniciativas que poderão ser utilizadas por diferentes indústrias, em qualquer lugar do mundo. Mais informações no link.

Blockchain Festival