Google trabalha para criar serviços em blockchain

A gigante da internet está em pleno processo de desenvolvimento de uma linha de produtos utilizando a mesma estrutura de blocos de dados que dá suporte ao bitcoin. A primeira investida seria um serviço de nuvem

2.jpg

“Como acontece com muitas tecnologias novas, temos indivíduos de diferentes times explorando os usos potenciais do blockchain”. A frase, cuidadosa, partiu da uma fonte do Google, em entrevista ao site de notícias Bloomberg . Ela reforça uma série de indícios, que começaram a vazar ainda em 2016. Depois de mudar a maneira como o mundo usa a internet, O Google está interessado em desenvolver novos produtos com base em blockchain.

Blockchain é uma cadeia de bloco de dados, distribuída por computadores de todo o mundo, sem um servidor central. Toda transação é validade pelo conjunto de usuários, o que dificulta invasões e adulterações.

Recentemente, o Google proibiu anúncios de criptomoedas, a maior aplicação prática, por enquanto, dos blockchain. Alegou que elas dão margens a operações fora da lei. Mas, ao mesmo tempo, vem trabalhando para criar produtos utilizando a mesma tecnologia.

Pessoas ouvidas pela Bloomberg dizem que o blockchain pode dar origem a uma nova linha de serviços em nuvem, que seriam mais ágeis e seguros. Uma cadeia de blocos criptografados digitais ficaria à disposição dos clientes, que poderiam usá-la para realizar e verificar transações com seus parceiros, fornecedores e clientes.

Parte do esforço consiste na compra de startups que já desenvolveram expertise na criação de redes de blockchain. “Toda vez que ocorre uma mudança de paradigma como essa, apresenta-se uma oportunidade para o surgimento de novos gigantes do ramo, disse à Bloomberg o investidor de startups Elad Gil.

O blockchain está na base, por exemplo, de um novo nagevador, chamado Brave, mais rápido e seguro do que os tradicionais. “Mas as empresas já estabelecidas também podem aproveitar a nova tecnologia para buscar novas abordagens.”

Blockchain Festival