Criptomoedas não são investimento de curto prazo

Palavra de especialista: quem pretende investir em moedas virtuais não deve ter pressa, evitando compras e vendas rápidas. O melhor a fazer é criar uma carteira com pequenas quantidades de criptomoedas tradicionais

2.jpg

Se você é iniciante no mundo das criptomoedas, compre um pequeno estoque de uma das duas mais conhecidas, bitcoin ou ether. Só depois, quando já estiver mais acostumado com esse tipo de investimento, entre no mundo dos ICOs. Essa é a sugestão do consultor financeiro Bernd Lapp, em artigo publicado em outubro passado.

Os ICOs são ofertas públicas de moedas. Elas se tornaram um verdadeiro fenômeno, nos últimos anos, porque funcionam como uma forma segura de fazer levantamento de fundos em crowdsourcing. Acontece que, como investimento, nem sempre são uma opção segura para o iniciante. “Ganhos no curto prazo são o que os investidores mais gostam nos ICOs, mas para ser bem-sucedido você precisa comprar e vender muito, e vai cometer muitos erros no processo, especialmente num momento em que muitos ICOs estão sendo realizados”, afirma Lapp.

“Nunca diga que você ‘investe’ em bitcoin ou ether. Ao fazer uma afirmação assim, você demonstra que não entende o conceito dessas moedas. Bitcoin é moeda digital, usada para transações diárias, como qualquer outra moeda”. Ou seja, não foi originalmente projetada para realizar especulação financeira.

Mas isso significa que os ICOs não têm utilidade? Claro que têm. “ICOs são ótimas ferramentas para gerar liquidez para uma startup desenvolver seu produto. Mas são usados em estágios muito iniciais dos projetos, o que representa um risco, porque o produto pode não ser bem-sucedido”. Ou seja: ICOs são uma ferramenta para investidores profissionais, dispostos a correr riscos, e não para usuários comuns especularem com dinheiro.

“Para investir, você não deve comparar o valor da moeda virtual com o valor de uma moeda tradicional. O ideal é avaliar o tamanho do esforço para adquirir a moeda e o valor que pode ser adquirido ao gastá-la”.

Blockchain Festival