Bilionários apostam em bitcoin

O gerente de uma das empresas do investidor George Soros foi autorizado a investir em criptomoedas. Já um fundo que pertence à família Rockefeller fechou uma parceria com a empresa de investimentos em moedas virtuais CoinFund

9.jpg

Em janeiro deste ano, o investidor bilionário George Soros declarou que as criptomoedas são voláteis demais para funcionar como moedas reais. Ainda assim, em abril a agência de notícias Bloomberg divulgou uma informação de bastidor da empresa que afirma que Adam Fisher, responsável pelos investimentos de grande porte do Soros Fund Management, recebeu aprovação interna para negociar com criptomoedas. George Soros não se pronunciou, mas também não negou a informação.

Já o fundo dos descendentes de John D. Rockefeller, o Venrock, declarou oficialmente, também em abril, que fechou uma parceria com a empresa de investimentos em criptomoedas CoinFund.

O fundo Venrock controla mais de US$ 3 bilhões, mas não foi só por isso que o anúncio provocou uma grande euforia nos mercados de moedas virtuais. Mais importante ainda é saber que dois fundos tradicionais da velha economia estão investindo no novo mercado.

A parceria da Venrock com a CoinFund pretende injetar dinheiro em startups que lancem suas ofertas iniciais de moedas para obter investimentos. “Queremos nos unir a esse grupo que vem fazendo investimentos e ajudando a arquitetar um diferente número de projetos baseados em criptomoedas”, declarou David Pakman, gestor do fundo dos Rockefeller.

Blockchain Festival