Banco Central de Hong Kong cria sistema em blockchain

Com previsão de lançamento para o segundo semestre deste ano, projeto vai agregar os sistemas de sete bancos e deve ainda ser comercializado para outras instituições financeiras que venham a se interessar

12.jpg

A Autoridade Monetária de Hong Kong está investindo pesado na tecnologia de blockchain, a mesma que dá suporte ao bitcoin. Em 2016, o órgão publicou um artigo, em parceria com o Instituto de Pesquisas em Tecnologia e Ciências Aplicadas, apontando mais de 20 áreas de governança e de setores legais, regulatórios e operacionais que o blockchain poderia beneficiar no país.

O governo local decidiu então fazer a sua parte e, nos últimos dois anos, vem desenvolvendo um novo sistema para dar suporte aos bancos da região.

Ao longo de 12 semanas, entre dezembro de 2016 e março de 2017, o governo criou um programa piloto para um blockchain privado que reuniu cinco bancos. No segundo semestre de 2018, a rede será ainda maior, com sete instituições financeiras.

“O sucesso do protótipo abriu muitas possibilidades”, afirmou o diretor executivo de infraestrutura financeira da Autoridade Monetária de Hong Kong, Shu-pui Li. “No início, todos imaginamos que a tecnologia de livro-caixa distribuído tinha potencial, mas havia muitas dúvidas se funcionaria num ambiente comercial. Quando os bancos viram o protótipo, ficaram interessados em participar o mais rápido possível”.

Se bem-sucedido, a partir de 2019 o sistema será comercializado para qualquer instituição financeira que tenha interesse em aderir ao blockchain.

 

Blockchain Festival