22 países europeus se unem para criar um mercado digital único

Grupo quer formar uma parceria para o compartilhamento de projetos baseados em blockchain. O resultado seria uma espécie de União Europeia digital

13.jpg

Um grupo de países integrantes da União Europeia assinou um tratado sobre blockchain. Pelo acordo, 22 países, incluindo o Reino Unido, se comprometem a compartilhar informações e produtos desenvolvidos com base na tecnologia, a mesma que deu origem ao bitcoin e a todas as criptomoedas, formada por cadeias de blocos de dados que não podem ser alterados.

A Comissão Europeia destinou 80 milhões de euros para dar suporte ao desenvolvimento de aplicativos que usam essa tecnologia para melhorar a gestão e a prestação de contas de órgãos públicos dos países pertencentes ao bloco. Pretende investir outros 300 milhões de euros até 2020. Além disso, foi criado, em fevereiro deste ano, um Observatório de Blockchain.

Os 22 países que resolveram compartilhar seus projetos de blockchain são Áustria, Bélgica, Bulgária, República Checa, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Irlanda, Latvia, Lituânia, Luxemburgo, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Inglaterra.

A proposta do grupo é transformar a Europa em uma espécie de mercado único digital, com práticas de gestão compartilhadas também no plano da internet. Para os envolvidos, o blockchain é a ferramenta ideal para levar a União Europeia para esse universo virtual. Isso porque o blockchain permite compartilhar informações e registrar transações de forma verificável, segura e permanente.

 

Blockchain Festival