A moeda digital do BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social começa a implementar seu próprio sistema de criptomoeda a partir de maio. Ele será apoiado pelo sistema blockchain, um grande banco de dados, público e inviolável

6.jpg

O blockchain é um poderoso aliado contra a corrupção. Por que não transformar a concessão de empréstimos em uma prática totalmente transparente e verificável por qualquer cidadão? Foi pensando nisso que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou que está lançando, a partir de maio, sua própria criptomoeda.

Como todas as moedas digitais, ela estará apoiada por um sistema de blockchain, um grande banco de dados, público e inviolável, no qual podem ser registrados arquivos digitais de todo tipo. A moeda do BNDES vai se chamar TruBudget e será usada pelos tomadores de crédito do banco, para pagar seus fornecedores.

No momento em que um financiamento for aprovado, o banco repassa moedas virtuais à empresa ou organização. Ela, por sua vez, usa a criptomoeda para contratar os fornecedores, que estarão cadastrados no sistema. Finamente, os fornecedores poderão converter a criptomoeda em reais.

A plataforma foi desenvolvida em parceria com o banco alemão KfW. Num primeiro momento, a TruBudget será usada pelas iniciativas sustentáveis que receberão financiamento do Fundo Amazônia.

Na ocasião em que anunciou a decisão, o diretor de planejamento e crédito do BNDES, Carlos Alexandre da Costa, mencionou uma das vantagens da operação. “Seremos o primeiro banco de desenvolvimento a usar a tecnologia blockchain no mundo. A grande vantagem é dar transparência às operações”, afirmou Costa. (https://epocanegocios.globo.com/Economia/noticia/2018/02/bndes-tera-moeda-com-tecnologia-do-bitcoin.html).

 

Blockchain Festival